quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Um flashback


O tema do que vou postar hoje é "Vampiro" , mas antes quero fazer um comentário...

É triste. Ao longo desses último 6 anos, os filmes de temática vampírica lançados, infelizmente, diluiram cada vez mais o personagem “Vampiro” e as referências vem, aos poucos, se perdendo, culminando com os livros/filmes Crepúsculo, Lua Nova, Eclipse e quantos mais forem produzidos desta série que, apesar de serem “bonitinhos”, apresentam um “Vampiro” tão diluído que acabou se tornando, hoje, um ícone da cultura oficial.

Fica aí o meu protesto.

Flashback de um Vampiro

- * Dedos longos percorriam uma piano antigo, seu som era algo pesado e duro, ainda sim muito melodioso, o tipo de instrumento que mais tarde chamariam de Orgão. As antigas mangas longas de babados atrapalhavam, ele a recua repuxando de vez em quando. E o som continuava a infestar o lugar que tinha fragrância de rosas cultivadas em um jardim aberto na primavera. Outro par de belas mãos surgiram, carregando uma fita de veludo negro, pousaram sobre os cabelos do pianista, cabelos ondulados, com cachos alourados que iam até um pouco abaixo de seus ombros. Essas mãos recolheram as madeixas e prendeu-as com um laço frouxo. Abraçou os ombros do pianista e curvou-se sobre ele. Era Youji como se lembrava antigamente, com os cabelos castanhos presos da mesma maneira como prendeu os de Kamiel, junto dele, Kamiel estava uns anos mais novo, humano, com um bonito smoking de calda e a expressão serena fazendo as notas percorrerem o local tão divinamente...*

“- Você é divino...”

- Você que é, sensei...

“ – Minha rosa oriental, toque para mim!”

* E as notas do pianos gritavam em melodias agressivas sem nunca perder a delicadeza e o talento, tocando e tocando, enquanto seu som ia desmaecendo pelas paredes da antiga mansão aristocrata.* -

3 comentários:

Izzac disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clown Jack disse...

Bravo...bravo...bravíssimo...essa é uma era em que os vampiros estão desaparecendo, já diziam os antigos que isso aconteceria, na verdade, eles profetizaram o momento que a maldição do sangue seria banalizada, e que não haveriam mais filhos dessa maldição. Esses profetas herdeiros agora, em uma tentativa de preservação, precisarão se esconder até que tudo finalmente acabe, precisarão dormir até que tal difamação passe, essa é a era em que haverá um torpor mútuo e necessário...É uma pena que isso venha acontecer...e novamente é uma pena termos sido a ultima geração de uma sabedoria valiosa...ficaremos loucos...

チアゴの薔薇 disse...

Diva você aqui!